Postagens

Música - Palavras Ao Vento de Cássia Eller

Palavras Ao Vento Cássia Eller Ando por aí querendo te encontrar
Em cada esquina paro em cada olhar
Deixo a tristeza e trago a esperança em seu lugar Que o nosso amor pra sempre viva
Minha dádiva
Quero poder jurar Que essa paixão jamais será Palavras apenas
Palavras pequenas
Palavras, Momentos...
Palavras, palavras
Palavras, palavras ao vento

Música - Palavras

Palavras Titãs Palavras não são más
Palavras não são quentes
Palavras são iguais
Sendo diferentes
Palavras não são frias
Palavras não são boas
Os números pra os dias
E os nomes pra as pessoas
Palavra eu preciso
Preciso com urgência
Palavras que se usem
em caso de emergência
Dizer o que se sente
Cumprir uma sentença
Palavras que se diz
Se diz e não se pensa
Palavras não têm cor
Palavras não têm culpa
Palavras de amor
Pra pedir desculpas
Palavras doentias
Páginas rasgadas
Palavras não se curam
Certas ou erradas
Palavras são sombras
As sombras viram jogos
Palavras pra brincar
Brinquedos quebram logo
Palavras pra esquecer
Versos que repito
Palavras pra dizer
De novo o que foi dito
Todos os livros fechados
Tudo com todas as letras
Nada de novo debaixo do sol
Composição: Marcelo Fromer / Sérgio Britto



Palavras Mágicas

Imagem
Depois posto vídeos das músicas

Biografia de Clarice Lispector

Imagem
Clarice Lispector Escritora e jornalista brasileira Clarice Lispector, (1920-1977) foi uma escritora e jornalista brasileira, de origem judia, foi reconhecida como uma das mais importantes escritoras do século XX. "A Hora da Estrela" foi seu último romance, publicado em vida. Clarice Lispector (1920-1977) nasceu em Tchetchelnik, na Ucrânia, no dia 10 de dezembro de 1920. Filha de família de origem judaica, seu pai Pinkouss e sua mãe Mania Lispector emigraram para o Brasil em março de 1922, para a cidade de Maceió, Alagoas, onde morava Zaina, irmã de sua mãe. Nascida Haia Pinkhasovna Lispector, por iniciativa do seu pai todos mudam de nome e Haia passa a se chamar Clarice. Em 1925 muda-se com a família para a cidade do Recife onde Clarice passa sua infância no Bairro da Boa Vista. Aprendeu a ler e escrever muito nova. Estudou inglês e francês e cresceu ouvindo o idioma dos seus pais o iídiche. Com 9 anos fica órfã de mãe. Em 1931 ingressa no Ginásio Pernambucano, o melhor col…

Texto poético "TUDO É O OLHAR"

Imagem
"TUDO É O OLHAR"Clarice Lispector
Não te amo mais
Estarei mentindo, dizendo que
Ainda te quero como sempre quis
Tenho certeza que
Nada foi em vão
Sinto dentro de mim que
Você não significa nada
Não poderia dizer mais que
Alimento um grande amor
Sinto cada vez mais que
Já te esqueci!
E jamais usarei a frase
Eu te amo!
Sinto, mas tenho que dizer a verdade
É tarde demais...
Sugestões para trabalhar o gênero

#Trabalhar a biografia da autora;
https://wwwselmamascarenhas.blogspot.com.br/2017/04/biografia-de-clarice-lispector.html
# Trabalhar o título-  colar ou escrever no quadro o título do poema e solicitar que emitam juizo de valor; # Recortar os versos e solicitar que os alunos montem o poema segundo a visão deles. Obs: Observar se os alunos percebem que o poema  pode ser montado tanto de cima para baixo e vice-versa;
#Trabalhar versos e estrofes;
# Ilustrar o poema.


Os Heróis do Nosso Cotidiano: Os Verdadeiros Heróis Brasileiros

Meu Herói
Hoje, eu vi, da minha varanda, uma cena que mexeu comigo: era um homem puxando uma carroça que, por sua vez, puxava um cavalo. A carroça estava lotada de quinquilharias que ele recolhia nos lixos dos condomínios, desde poltronas a louças rachadas, roupas velhas a cascos de garrafas, enfim, tudo o que era lixo para alguns, para ele, era mercadoria, era um bem utilizável e/ou vendável para ele. Mas o que mexeu comigo foi a inversão: era ele quem puxava a carroça e o cavalo.

Quando vi que ele estava entrando no meu condomínio, não aguentei... Peguei uns trecos aqui de casa e fui levar para ele.
Queria uma desculpa para falar com aquele homem. Só não sabia o que eu queria dizer, só sabia que precisava. Juntei coragem. Cumprimentei- o. Perguntei para ele se queria aquelas panelas velhas. Ele agradeceu com um sorriso. Era um sorriso doente. De poucos dentes. Aproveitei a oportunidade e engatei uma conversa despretensiosa, perguntando se ele re…

Sequência de atividades em quadrinhos

Imagem
Sugestões sobre como variar os textos:  Alunos devem criar um novo título para a história;Recortar os quadrinhos e pedir que os alunos, em grupo, montem a história, observando a sequência ;colar depois no caderno ou na folha de ofício. Caso haja diferenças nas colagens dos grupos, pedir que expliquem como pensaram a história;Responder a interpretação;Criar um novo final para a mesma..