quarta-feira, 20 de junho de 2012

Coletâneas de Memória

Abram o link abaixo e publiquem  suas memórias.


http://www.blogger.com/blogger.g?blogID=1858596334520710576#editor/target=post;postID=2803866776314731128

Coletânea de memórias

(*¹)A Persistência da Memória

“Todas as mágoas são suportáveis quando fazemos
delas uma história ou contamos uma história a seu respeito”
Isak Dinesen [*²]


"O narrador conta o que ele extrai da experiência - sua própria ou aquela contada por outros. E, de volta, ele a torna experiência daqueles que ouvem a sua história"
Walter Benjamin


"Na realidade, não há percepção que não esteja impregnada de lembranças"
Henri Bérgson

Neste ambiente, pretendemos reunir as coletâneas de narrativas de memória dos alunos do 3º Ensino Médio A e B, turno matutino, do Colégio Polivalente de Conceição do Coité,  construídas e refeitas ao longo da I unidade.  Cada um tem em si a capacidade de registar, armazenar e manipular informações, provenientes de interações entre o cérebro e o corpo ou todo o organismo e o mundo externo. Vale lembrar que o que aconteceu no passado é o mesmo que reviver o passado no presente. E isso vocês fizeram, quando lembraram de fatos que marcaram as vossas vidas. Portanto, sintam-se à vontade para utilizar este blog e publicar as suas memórias.


(*1)A Persistência da Memória (em espanholLa persistencia de la memoria; em catalãoLa persistència de la memòria) é uma pintura de 1931 de Salvador Dalí. A pintura está localizada na coleção do Museu de Arte Moderna (MoMA) de Nova Iorque desde 1934. É amplamente reconhecida e frequentemente referenciada na cultura popular.

A flacidez dos relógios pendurados e a escorrer mostram as preocupações humanas: tempo e memória. O próprio Dalí apresenta-se na forma de cabeça adormecida que se pode observar em outros dos seus quadros.
Em sua auto-biografia, Dalí conta que levou duas horas para pintar grande parte da obra (do total de menos de cinco horas), enquanto esperava sua esposa, Gala, voltar de filme. Neste dia, o pintor se sentira cansado e com uma leve dor de cabeça, não indo ao teatro com sua esposa e amigos. Ao retornar do filme, Dalí mostrou a obra a sua esposa, vendo em sua face a "contração inequívoca de espanto e admiração". Ele então, a perguntou se ela achava que em três anos ela esqueceria aquela imagem, tendo como resposta que "ninguém poderia esquecê-lá uma vez vista".

*2Epígrafe usada por Hannah Arendt, no início do capítulo V, sobre o conceito de ação, do livro A Condição Humana (Arendt, 1997b: 188).

domingo, 17 de junho de 2012

Dicas para uma boa redação no Enem


1) - Leia os textos da coletânea com atenção e apreenda o recorte temático efetuado por eles.
2) - Relacione tais textos com o modo como a proposta temática foi formulada. Lembre-se de que a abordagem do tema na redação deve corresponder às expectativas da banca a respeito do encaminhamento da questão.
3) - Você pode usar as ideias expostas nos textos da coletânea, mas apropriando-se delas em seu discurso, e não copiando. Tenha, no entanto, o cuidado de não fazer só isso: mostre reflexão pessoal.
4) - Encare sempre o tema como um problema, ainda que não esteja expresso dessa forma na elaboração da proposta.
5) - Após compreender o tema e o recorte já efetuado pelos textos de apoio, formule sua tese, ou seja, delimite seu ponto de vista sobre a questão problematizada.
6) - Em seguida, faça o esquema lógico de seu texto, isto é, busque três argumentos (ou ideias) que desenvolvam sua tese, seu ponto de vista, de modo pertinente, consistente e coerente. Lembre-se de ordená-los de modo a garantir a natural sucessão das ideias, a progressão temática.
7) - Ao elaborar a introdução, procure apresentar o tema de forma clara e, preferencialmente, apresente desde já a tese. Evite digressões iniciais para que o avaliador perceba com facilidade que o texto se inscreve no tema proposto.
8) - Ao argumentar, lembre-se de que os argumentos se ligam à tese, e essa, ao tema.
9) - Evite simplesmente descrever ou exemplificar: lembre-se de que tais procedimentos devem ser usados para sustentar o argumento, não valendo como tal.
10) - Prefira argumentos com o máximo de relevância possível, ou seja, de conhecimento geral, que garantam consenso em torno deles, que não sejam generalizações, opiniões ou falácias.
11) - A argumentação é o momento de apresentar fatos. O espaço da opinião é a tese defendida e sustentada pelos fatos (argumentos).
12) - Se necessário, lance mão (no início dos parágrafos) de conectivos e elementos de coesão sequencial (por exemplo: "além desse fato", "outro aspecto", "no entanto", "como consequência", "por essa razão", "desse modo" etc.) que esclareçam a progressão temática, sobretudo se achar que o vínculo semântico entre as ideias de cada parágrafo não estiver muito claro.
13) - Busque usar vocabulário que seja de seu domínio, mas evite coloquialismos.
14) - A conclusão não deve conter ideia nova, uma vez que é o resultado lógico da reflexão acerca das ideias já apresentadas.
15) - No caso do Enem, é necessário que sejam lançadas propostas de intervenção na realidade, ou seja, de solução do problema enfocado. Tais propostas serão pontuadas quanto à sua coerência com o desenvolvimento e quanto ao seu grau de especificidade.
16) - As propostas podem estar apresentadas no corpo da argumentação ou, preferencialmente, na conclusão.
17) - Não se esqueça de que a argumentação e o lançamento de propostas de solução devem respeitar a diversidade sociocultural, os direitos humanos e as questões relativas à cidadania.
18) - Faça rascunho e, ao passar a limpo, confira, principalmente, a ortografia, a concordância, a regência (crase) e a colocação pronominal e evite a repetição vocabular.
19) - Use letra bem legível e não rasure, se possível.
20) - Não se esqueça de atribuir ao seu texto um título interessante e pertinente ao tema.
21) - Procure usar elementos coesivos claros e específicos (cuidado com o uso disseminado do "isso", "por isso", "tudo isso").
22) - Evite influência da oralidade, como nas expressões "literalmente", "fora de hora", "até porque", "tipo", "sem dúvidas", "pra", "é complicado", "é claro", "acontece que", "por incrível que pareça" etc.
23) - Atenção à colocação pronominal: lembre-se de que "que" e "não" são "atrativos" do pronome ("que se disse", "não se disse"). Lembre-se também de que não se começa frase com pronome oblíquo.
24) - Atenção à regência dos verbos e nomes, principalmente quando se usa o "que" ("momento em que"; "filme a que se assistiu" etc).
25) - Cuidado com a repetição vocabular e de conectivos como "porém" e "pois". Aliás, evite começar período com esses conectivos;
26) - Evite utilizar modalizadores que expressem julgamento tais como "infelizmente", "lamentavelmente", "obviamente", "curiosamente" etc.
27) - Não se esqueça: embora creem e veem tenham perdido acento, têm e vêm, na 3 do plural continuam acentuados.
28) - Respeitem as funções anafórica e catafórica do esse (e flexões) e do este (e flexões), respectivamente.
29) - Prefira o ele/ela, se o elemento coesivo for sujeito, em vez de "o mesmo"/"a mesma", que soam deselegantes.
30) - Lembre-se de que exemplo não é argumento. A exemplificação é estratégia para dar consistência e clareza ao argumento, mas não basta por si só.
31) - Atenção à confusão entre "afim" (semelhante) e "a fim" (ter por finalidade).
32) - Não use "algo" de maneira indiscriminada (em vez de "coisa", usa-se "algo"), gerando imprecisão e demonstrando pobreza vocabular.
33) - Cuidado com a legibilidade do seu texto.
34) - Evite imprecisões como o "etc", "assim por diante", "outros mais".
35) - Cuidado com o uso da vírgula para separar sujeito de verbo, sobretudo quando o sujeito é longo.










































































































































































































































Fonte: http://oglobo.globo.com/educacao/os-35-passos-para-uma-redacao-nota-dez-no-enem-2011-2866649#ixzz1y4yZgOpM 

domingo, 3 de junho de 2012

Dúvidas frequentes sobre o ENEM 2012


DATAS

1 - Quando serão feitas as inscrições para o Enem 2012?

Das 10h do dia 28 de maio até 23h59 do dia 15 de junho, observado o horário oficial de Brasília-DF.

 

2 - Quando será a aplicação das provas do Enem 2012?

Nos dias 3 e 4 de novembro de 2012, com início às 13h, horário oficial de Brasília-DF, em todas as unidades da Federação.

 

INSCRIÇÕES

3 - Qual o valor da taxa de inscrição?

Para os inscritos pagantes a taxa é de R$ 35,00 (trinta e cinco reais). Ela deverá ser paga por meio de GRU simples (boleto), gerado no ato de inscrição. O boleto pode ser reimpresso durante todo o período de inscrições, e deve ser pago até o dia 20/6/2012. Caso contrário, a inscrição não será efetivada.

 

4 - Quem está isento do pagamento da taxa?

Todos aqueles que estiverem concluindo o ensino médio em 2012 em escola pública são automaticamente isentos. Nos demais casos, o participante pode pleitear isenção de taxa declarando-se pertencente a família de baixa renda. O pedido de isenção do pagamento da taxa somente poderá ser solicitado por meio do sistema de inscrição.

 

5 - Haverá atendimento diferenciado a participantes com necessidades especiais?

Sim, desde que o participante nessas condições informe suas necessidades especiais no ato na inscrição. Eles deverão dispor dos documentos comprobatórios, que poderão ser solicitados pelo Inep a qualquer momento.

 

6 - Estudantes de classes hospitalares poderão fazer o Enem 2012?

Sim. Para isso é fundamental que essa informação seja prestada no ato da inscrição. O participante nessa situação deverá dispor dos documentos comprobatórios, que poderão ser solicitados pelo Inep a qualquer momento.

 

7 - E os guardadores do sábado?

O sabatista terá sua condição respeitada. Para tanto, é indispensável que solicite, no ato de inscrição, esse atendimento específico. Ele deverá ingressar no local de prova no mesmo horário de todos os participantes – entre 12 e 13h, horário de Brasília – e irá aguardar em uma sala o início de sua prova.

 

8 - O participante deverá manter o número da senha gerada no ato de inscrição?

Sim, o número de inscrição e a senha deverão ser mantidos sob guarda do participante e são indispensáveis para o acompanhamento do processo de inscrição, para a obtenção dos resultados individuais via Internet e para a inscrição em programas de acesso ao ensino superior, programas de bolsa de estudos e de financiamento estudantil, entre outros programas do Ministério da Educação. A senha de acesso ao sistema é pessoal, intransferível e de inteira responsabilidade do participante.

 

9 - Em caso de perda, como o participante fará para recuperar a senha?

A recuperação da senha será feita no endereço eletrônico http://sistemasenem2.inep.gov.br/inscricao e será encaminhada por e-mail ou SMS, informados pelo próprio participante no momento da inscrição. O participante deverá informar o número de seu CPF e sua data de nascimento.

 

10 - Como se dará a confirmação da inscrição?

Para os participantes não isentos, a inscrição será considerada válida após a confirmação do pagamento – no valor correto, no prazo estabelecido e com o boleto gerado no sistema de inscrição e/ou acompanhamento. Para os participantes que declararem carência socioeconômica , a inscrição será considerada válida se confirmada a carência. O Comprovante da Inscrição do participante estará disponível no endereço eletrônico http://sistemasenem2.inep.gov.br/inscricao, sendo de responsabilidade exclusiva do participante acompanhar a situação de sua inscrição.

11 - O participante receberá cartão de confirmação?

Sim, pelos Correios, no endereço informado no ato da inscrição. O cartão de confirmação poderá também ser impresso na página de acompanhamento da inscrição do Exame. Esse documento contém o número de inscrição, data, hora e local onde serão realizadas as provas, a indicação dos atendimentos diferenciados ou específicos, da opção de língua estrangeira e da solicitação de certificação. Cabe ao participante acompanhar sua inscrição, por meio da página de acompanhamento.

 

APLICAÇÃO DA PROVA

12 - Como serão as provas do Enem 2012?

Serão quatro provas objetivas, contendo, cada uma, 45 questões de múltipla escolha, e uma redação. As provas objetivas e a redação avaliarão:
Área do Conhecimento
Componentes Curriculares
Ciências Humanas e suas Tecnologias.
História, Geografia, Filosofia e Sociologia.
Ciências da Natureza e suas Tecnologias.
Química, Física e Biologia.
Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Redação.
Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação.
Matemática e suas Tecnologias.
Matemática.

 

13 - Quando será cada prova e qual sua duração?

No primeiro dia, sábado, de provas serão realizadas as provas de Ciências Humanas e suas Tecnologias e de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, com duração de 4 horas e 30 minutos, contadas a partir da autorização do aplicador.
No segundo dia, domingo, serão realizadas as provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação e Matemática e suas Tecnologias, com duração de 5 horas e 30 minutos, contadas a partir da autorização do aplicador.

 

14 - Onde serão aplicadas as provas?

As provas serão aplicadas em todas as unidades da Federação. Os locais de aplicação serão informados no Cartão de Confirmação da Inscrição e na página de acompanhamento da inscrição do Enem, no endereço eletrônicohttp://sistemasenem2.inep.gov.br/localdeprova. O participante escolhe o município onde deseja realizar sua prova, no ato da inscrição.

 

15 - É obrigatória a apresentação de documento com foto no dia da prova?

Sim, o documento deve ter foto e não pode estar com a validade vencida.

 

16 - Que documentos de identificação com foto podem ser apresentados?

Cédula de identidade (RG) expedida por Secretarias de Segurança Pública, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar, pela Polícia Federal; a identidade expedida pelo Ministério das Relações Exteriores para estrangeiros; a identificação fornecida por ordens ou conselhos de classes que por Lei tenham validade como documento de identidade; a Carteira de Trabalho e Previdência Social; o Certificado de Reservista; o Passaporte e a Carteira Nacional de Habilitação com fotografia, na forma da Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997.
Não serão aceitos em hipótese alguma Certidão de Nascimento, Certidão de Casamento, Título Eleitoral, Carteira Nacional de Habilitação em modelo anterior à Lei nº 9.503/97, Carteira de Estudante, crachás e identidade funcional de natureza privada, nem documentos ilegíveis, não identificáveis e/ou danificados, ou, ainda, cópia de documentos, mesmo que autenticadas.

 

17 - Mas e se a validade do documento estiver vencida e a foto não possibilitar identificação?

Nesses casos o participante poderá realizar as provas, desde que se submeta à identificação especial, que compreende a coleta de dados e assinatura em formulário próprio.

 

18 - E se o documento de identidade tiver sido roubado, extraviado, perdido ou furtado?

Nessas situações, o participante poderá fazer a prova desde que apresente o Boletim de Ocorrência expedido por órgão policial e emitido há, no máximo, 90 (noventa) dias da data de realização das provas e seja feita a identificação especial, com a coleta de dados e assinatura em formulário próprio.

 

19 - Que tipo de caneta pode ser usada no dia da prova?

Apenas caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente.

20 - Qual será o procedimento quanto a aparelho celular ou qualquer outro eletrônico no dia da prova?

Ao entrar na sala o participante deverá desligar todo e qualquer aparelho eletrônico que traga consigo, incluindo celular. Nesse momento, será fornecido um porta–objetos com lacre, para que aparelhos e demais materiais proibidos sejam guardados. O porta-objetos deverá ficar embaixo da cadeira até o final das provas e só poderá ser aberto quando o participante deixar o local, sob pena de eliminação.

 

21 - Que outros objetos são proibidos?

O participante não poderá utilizar lápis, lapiseira, borrachas, livros, manuais, impressos, anotações, óculos escuros, boné, chapéu, gorro e similares. Caso esteja portando esses objetos, deverão ser armazenados no porta-objetos fornecido e mantidos sob a cadeira.

 

22 - Quando o participante poderá deixar o local do Exame?

Somente após duas horas do início das provas, sob pena de eliminação.

 

23 - Em que momento o participante poderá levar o Caderno de Questões?

Somente nos últimos 30 minutos antes do término das provas, sob pena de eliminação.

 

24 - Como preencher o Cartão-Resposta?

O participante deve ficar atento ao preencher seu cartão. Na capa do Caderno de Questões há informações sobre a cor do caderno e também uma frase em destaque. O participante deverá marcar no Cartão-Resposta a opção correspondente à cor da capa do seu Caderno de Questões. A frase em destaque deverá ser escrita nos Cartões-Resposta. Tanto a prova objetiva como a redação deverão ser transcritas nos respectivos Cartões-Resposta e Folha de Redação, que deverão ser entregues ao aplicador da sala ao término do Exame. Só será permitido o uso de caneta esferográfica preta de material transparente.
Somente serão corrigidas as redações transcritas na Folha de Redação e as questões marcadas com apenas uma resposta, sem emendas ou rasuras, no Cartão-Resposta

 

CORREÇÃO DAS PROVAS

25 - Em que condição o participante não terá as provas corrigidas?
Em algumas situações:

a) quando deixar de indicar a cor do Caderno de Questões no Caderno de Respostas; 
b) quando sair da sala sem o acompanhamento de um aplicador, ou ausentar-se em definitivo antes das duas horas de início do Exame; 
c) quando não entregar ao aplicador o Cartão-Resposta e a Folha de Redação ao terminar as provas;
d) quando não entregar ao aplicador o Caderno de Questões, caso deixe a prova em prazo anterior aos últimos 30 minutos para o término;
e) quando ausentar-se da sala de prova portando o Cartão-Resposta e/ou a Folha de Redação;
f) quando não atender as orientações complementares da equipe de aplicação durante a realização do Exame;
g) quando recusar-se a transcrever a frase constante da capa do seu Caderno de Questões ou recusar-se a assinalar a cor da capa de seu Caderno de Questões no Cartão-Resposta durante o Exame.

26 - O que pode resultar na exclusão do participante?

Fornecer informações falsas no ato da inscrição pela internet, agir com incorreção ou descortesia para com qualquer participante ou pessoas envolvidas no processo de aplicação das provas; perturbar, de qualquer modo, a ordem no local de aplicação das provas, incorrendo em comportamento indevido durante a realização do Exame; comunicar-se, durante as provas, com outro participante, verbalmente, por escrito ou por qualquer outra forma; portar qualquer tipo de equipamento eletrônico de comunicação durante a realização do Exame; utilizar ou tentar utilizar meio fraudulento em benefício próprio ou de terceiros, em qualquer etapa do Exame, sem prejuízo de demais penalidades previstas em lei, utilizar livros, notas ou impressos durante a realização do Exame.

 

27 - Os Cadernos de Questões serão considerados para efeito de correção das provas?

Não, os rascunhos e as marcações assinaladas nos Cadernos de Questões não serão considerados para fins de correção.

 

28 - Nas questões objetivas, como é feita correção do Cartão-Resposta?

O processamento do Cartão-Resposta é realizado por leitura óptica, para identificar a marcação de respostas das questões objetivas. Por isso é imprescindível que o preenchimento do Cartão-Resposta tenha sido realizado com caneta esferográfica de tinta preta, de acordo com as instruções apresentadas, sob pena da impossibilidade de leitura óptica.
f) quando não atender as orientações complementares da equipe de aplicação durante a realização do Exame;
g) quando recusar-se a transcrever a frase constante da capa do seu Caderno de Questões ou recusar-se a assinalar a cor da capa de seu Caderno de Questões no Cartão-Resposta durante o Exame.

29 - Como é corrigida a redação?

A redação é corrigida por dois especialistas, de forma independente, sem que um conheça a nota atribuída pelo outro. Cada corretor atribuirá uma nota entre 0 (zero) e 200 (duzentos) pontos para cada uma das cinco competências totalizando 1000 (mil) pontos. A nota final corresponde à média aritmética simples das notas atribuídas pelos dois corretores. Caso ocorra uma diferença de 200 pontos ou mais entre as duas notas totais (numa escala de 0 a 1000) ou se a diferença de suas notas em qualquer uma das competências for superior a oitenta (80) pontos (numa escala de 0 a 200), a redação passará por uma terceira correção. A nota atribuída pelo terceiro corretor substitui a nota dos demais corretores. Caso o terceiro corretor apresente discrepância com os outros dois corretores, haverá novo recurso de ofício e a redação será corrigida por uma banca composta por três corretores que atribuirá a nota final ao participante.

 

30 - Em que casos poderá haver nota zero na redação?

Nos seguintes casos:
a) quando o texto não atender a proposta solicitada ou possuir outra estrutura textual que não seja a do tipo dissertativo-argumentativo, o que configurará “Fuga ao tema/não atendimento ao tipo textual”;
b) quando inexistir texto escrito na Folha de Redação, ela será considerada “Em Branco”;
c) quando o texto apresentar até 7 (sete) linhas, qualquer que seja o conteúdo, que configurará “Texto insuficiente” – quando a redação contiver linhas com cópia dos textos motivadores apresentados no Caderno de Questões, serão desconsideradas para efeito de correção e de contagem do mínimo de linhas;
d) caso o texto contenha impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação, quando a redação será considerada “Anulada”.

 

31 - Há mecanismos diferenciados para a avaliação das provas escritas dos participantes surdos ou com deficiência auditiva?

Sim. Na correção das provas escritas desses participantes serão adotados mecanismos de avaliação coerentes com o aprendizado da língua portuguesa como segunda língua.

 

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS

32 - Quando os gabaritos serão divulgados?

Os gabaritos das provas objetivas serão divulgados na página do Inep, no endereço eletrônico http://www.inep.gov.br/enem, até o terceiro dia útil seguinte ao de realização das últimas provas.

 

33 - Quando serão divulgados os resultados das provas individuais?

Os resultados individuais do Enem 2012 somente serão disponibilizados no endereço eletrônico http://sistemasenem2.inep.gov.br/resultadosenem, em data a ser divulgada. Para acessar o resultado, o participante deverá informar o número de inscrição e senha ou CPF e senha.

 

34 - Por quanto tempo a informação do resultado individual permanecerá disponível?

O Inep manterá o registro dos resultados individuais de todos os participantes da edição 2012 do Enem disponível para consulta eletrônica por 2 (dois) anos, contados a partir da divulgação dos resultados.

 

OBJETIVOS E UTILIZAÇÃO DOS RESULTADOS

35 - Qual a finalidade do Enem?

A finalidade primordial do Enem é a avaliação do desempenho escolar e acadêmico ao fim do ensino médio. As informações obtidas a partir dos resultados do Enem são utilizadas para acompanhamento da qualidade do ensino médio no País, na implementação de políticas públicas, criação de referência nacional para o aperfeiçoamento dos currículos do ensino médio, desenvolvimento de estudos e indicadores sobre a educação brasileira e estabelecimento de critérios de acesso do participante a programas governamentais. O Enem serve também para a constituição de parâmetros para a auto-avaliação do participante, com vistas à continuidade de sua formação e à sua inserção no mercado de trabalho.

 

36 - O Enem tem como objetivo o acesso à educação superior?

Essa não é a única, mas é uma das funções. O Enem tem sido usado com sucesso como mecanismo de acesso à educação superior, tanto em programas do Ministério da Educação – Sisu e Prouni –, quanto em processos de permanência – Fies. Também tem sido utilizado em processos de governos estaduais e da iniciativa privada.

 

37 - O Enem 2012 poderá ser usado para certificação no ensino médio?

Sim, a certificação é mais uma das possibilidades que o Exame oferece. Os participantes maiores de 18 anos que ainda não terminaram a escolarização básica podem participar do Enem e pleitear a certificação no ensino médio junto a uma das instituições que aderem ao processo – secretarias estaduais de educação, os institutos federais e os centros federais. A lista das instituições conveniadas está no edital.

 

38 - Como será realizada a certificação de conclusão do ensino médio por meio do Enem?

No ato da inscrição o participante deve indicar a instituição certificadora onde irá solicitar a certificação para fins de conclusão do ensino médio. As instituições que firmaram Acordo de Cooperação Técnica para esse fim estão listadas no Edital. A definição dos procedimentos para certificação é responsabilidade das instituições certificadoras

 

39 - A Instituição certificadora está relacionada ao local de residência do participante?

Não. A escolha da instituição certificadora pelo participante implica na concessão de autorização ao Inep para o envio de dados e notas obtidas para a Instituição Certificadora escolhida , entre as listadas no Anexo I do Edital.

 

40 - É o Inep que emite o certificado de conclusão do ensino médio?

Não. O Inep apenas encaminha os resultados para a Instituição escolhida pelo participante, para fins de certificação, de acordo com os critérios, diretrizes e procedimentos definidos em regulamentação específica das instituições.

 

41 - O que acontece quando, no ato da inscrição, o participante faz a opção por se inscrever também em programa governamental e em processo seletivo de ingresso a educação superior?

Automaticamente, o participante dará o seu formal consentimento para a disponibilização das suas notas e informações, incluindo as do questionário socioeconômico. Dessa forma, o Inep poderá encaminhar os dados e resultados dos participante do Enem à Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação (Sesu/MEC) e às Instituições de Educação Superior públicas ou privadas, de acordo com os critérios, diretrizes e procedimentos definidos em regulamentação específica de cada ente.

 

42 - O Inep fornece atestado e certidões?

Não. O Inep não fornecerá atestados, certificados ou certidões relativas à classificação ou nota dos participantes.

 

Fonte:

http://www.enem.inep.gov.br/duvidas-frequentes.html

Enem 2012-Passo a passo

Espaço  criado para esclarecer todas as dúvidas sobre a inscrição do Enem 2012.

Ao todo são 8 passos com dicas e instruções para realizar a inscrição e a prova com tranquilidade.
Fiquem atentos às dicas e boa prova!
InepPrecisa de ajuda? Fale conosco - 0800-616161

Volta às aulas

Uma atividade legal para aplicar com os alunos do ensino fundamental I