Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2012

4 - TREMA - 5 ALFABETO - 6 HÍFEN

Imagem
4 - TREMA O trema, sinal gráfico utilizado sobre a letra u dos grupos que, qui, gue, gui, deixa de existir na língua portuguesa. Lembre-se, no entanto, que a pronúncia das palavras continua a mesma. Exemplos: cinqüenta->cinquenta pingüim ->pinguim Mais exemplos:aguentar, bilíngue, consequência, delinquente, frequente, linguiça, sequência, sequestro, tranquilo, etc. Atenção: o acordo prevê que o trema seja mantido apenas em nomes próprios de origem estrangeira, bem como em seus derivados. Exemplos: Bündchen, Müller, mülleriano. 5 - ALFABETO O alfabeto passará a ter 26 letras. Além das atuais, serão incorporadas oficialmente as letras k, w e y. Observe a posição das novas letras no alfabeto: A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
Essas letras poderão aparecer em siglas, símbolos, nomes próprios, palavras estrangeiras e seus derivados. Exemplos: km, playground, watt, Kafka, kafkiano, etc.
6 - HÍFEN O hífen deixará de ser empregado nos seguintes casos: a) Quando o pr…

3 - ACENTO CIRCUNFLEXO

Imagem
O acento circunflexo deixará de ser utilizado nos seguintes casos: a) Em palavras com terminação ôo. Veja:
enjôo ->enjoo
vôo ->voo
magôo ->magooMais exemplos: abençoo (abençoar) , coo (coar), coroo (coroar), doo (doar), moo (moer), perdoo (perdoar), povoo (povoar), voos (plural de voo), zoo (zoar). b) Nas terminações êem, que ocorrem nas formas conjugadas da terceira pessoa do plural dos verbos ler, dar, ver, crer e seus derivados. Veja o exemplo abaixo:
Eles lêem. ->Eles leem. Mais exemplos: creem, deem, veem, descreem, releem, reveem. Atenção: os verbos ter e vir (e seus derivados) continuam sendo acentuados na terceira pessoa do plural. Eles têm três filhos. Eles detêm o poder. Eles vêm para a festa de sábado. Eles intervêm na economia.

ACENTO DIFERENCIAL

Imagem
2 - ACENTO DIFERENCIAL O acento diferencial é utilizado para auxiliar na identificação de palavras homófonas (que possuem a mesma pronúncia). Com o acordo ortográfico, ele deixará de existir nos seguintes casos: pára/para, péla(s)/pela(s), pêlo(s)/pelo(s), pólo(s)/polo(s) e pêra/pera. Observe os exemplos: Ela não pára de dançar.
Ela não para de dançar. A mãe péla o bebê para dar-lhe banho.
A mãe pela o bebê para dar-lhe banho. Este é o pólo norte. Este é o polo norte. Os garotos gostam de jogar pólo.
Os garotos gostam de jogar polo. Meu gato tem pêlos brancos. Meu gato tem pelos brancos. A menina trouxe pêra de lanche.

A menina trouxe pera de lanche. Atenção:existem duas palavras que continuarão recebendo acento diferencial: pôr (verbo) -> para não ser confundido com a preposição por. pôde (verbo poder conjugado no passado) -> para que não seja confundido com pode (forma conjugada no presente).

Guia Prático da Nova Ortografia

Imagem
Guia Prático da Nova Ortografia Esteja atento às alterações previstas pelo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A partir de 2009, as novas regras linguísticas entrarão em vigor oficialmente. 1 - ACENTO AGUDO O acento agudo desaparecerá em três casos: a) Nos ditongos (encontros de duas vogais proferidas em uma só sílaba) abertos ei e oi das palavras paroxítonas (aquelas cuja sílaba pronunciada com mais intensidade é a penúltima). Exemplos: idéia ->ideia geléia ->geleiabóia->boia jibóia ->jiboia Mais exemplos: alcaloide, alcateia, apoio, assembleia, asteroide, celuloide, colmeia, Coreia, epopeia, estreia, heroico, joia, odisseia, onomatopeia, paranoia, plateia, proteico, etc. Atenção:essa regra é válida somente para palavras paroxítonas. Assim, continuam sendo acentuadas as palavras oxítonas terminadas em éis, éu, éus, ói, óis. Exemplos: papéis, herói, heróis, troféu, troféus, chapéu, chapéus, anéis, dói, céu, ilhéu. Exemplos: papéis chapéus troféu b) Nas pal…

Reforma Ortográfica

Imagem
Reforma Ortográfica Não é de hoje que os integrantes da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa  (CPLP) pensam em unificar as ortografias do nosso idioma. Desde o início do século XX, busca-se estabelecer um modelo de ortografia que possa ser usado como referência nas publicações oficiais e no ensino. No quadro a seguir tem-se, resumidamente, as principais tentativas de unificação ortográfica já ocorridas entre os países lusófonos. No Brasil, note que já houve duas reformas ortográficas: em 1943 e 1971. Assim, um brasileiro com mais de 65 anos está prestes a passar pela terceira reforma. Em Portugal, a última reforma aconteceu em 1945. Cronologia das Reformas Ortográficas na Língua Portuguesa Séc XVI até ao séc. XX- Em Portugal e no Brasil a escrita praticada era de caráter etimológico (procurava-se a raiz latina ou grega para escrever as palavras). 1907 - A Academia Brasileira de Letras começa a simplificar a escrita nas suas publicações. 1910 - Implantação da Repúbl…

Coesão Textual

Palavras como preposições, conjunções e pronomes possuem a função de criar um sistema de relações, referências e retomadas no interior de um texto; garantindo unidade entre as diversas partes que o compõe. Essa relação, esse entrelaçamento de elementos no texto recebe o nome de Coesão Textual. Há, portanto, coesão, quando seus vários elementos estão articulados entre si, estabelecendo unidade em cada uma das partes, ou seja, entre os períodos e entre os parágrafos. Tal unidade se dá pelo emprego de conectivos ou elementos coesivos, cuja função é evidenciar as várias relações de sentido entre os enunciados. Veja um exemplo de um texto coeso: "O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse neste domingo que o Brasil não vai atender ao governo interino de Honduras, que deu prazo de dez dias para uma definição sobre a situação do presidente deposto Manuel Zelaya, abrigado na embaixada brasileira desde que retornou a Tegucigalpa, há uma semana. Caso contrário, o governo de Micheletti a…

Atividade de oração Subordinada Substantiva

Imagem
1.Leia esta tira de Dik Browne: 2. Você já sabe que a cada verbo ou locução verbal corresponde uma oração. Observe o balão de Hagar no 1º quadrinho : a) Quantas orações têm o período? _________________________________________ b) A primeira oração liga-se à segunda por meio da conjunção que. Esse período é composto por coordenação ou por subordinação? ______________________________ 3. Examine a locução fui dizer quanto à predicação. a) Como ela se classifica? __________________________________________
b) Qual é o seu objeto indireto, ou seja, a quem Hagar disse algo? _______________________________________________________________
c) Qual é o objeto direto, ou seja, o que Hagar foi dizer ao vizinho? _______________________________________________________________
4. Faça de acordo com o modelo: Teu estudo é importante. È importante que estudes.
a) O nosso trabalho é necessário. __________________________________________ b) Exige-se tua participação. ________________________________________…
Jogo da memória (verbos)

O exemplo a seguir mostra o ensino de verbos através de um jogo. O mesmo pode ser adaptado para qualquer matéria que você queira ensinar. Experimente utilizá-lo, é muito fácil!

Material: em cartões de cartolina, escreva uma frase pertinente à matéria que quer ensinar. No exemplo,foram usados os verbos:

Eu nado na piscina.
Tu nadas no mar ?
O relógio bate a hora certa.
Nós batemos na porta ... toc ... toc ... toc ...
Vós partireis agora ?
Eles partem de trem.
Eu nadei no mar.
Tu nadaste na piscina !
Papai vendeu o carro.
Nós vendemos maçãs na feira ontem.
Vós partistes o bolo ?
Os jovens partiram o ovo de chocolate.
Amanhã, eu partirei para Roma.
Tu partirás a torta ?
Ele nadará na piscina do clube.
Nós nadaremos na competição.
Vós vendereis a casa !
Papai e mamãe venderão revistas numa loja.

1o pessoa, singular, presente
2o pessoa, singular, presente
3o pessoa, singular, presente
1o pessoa, plural, presente
2o pessoa, plural, presente
3o pessoa, plural, present…
O INDIZÍVEL
A LUTA PELA EXPRESSÃO
Antônio Soares Amora

Quando dizemos que conteúdo e forma são concomitantes e indissolúveis em nosso espírito, não estamos a pensar em certos mistérios da vida afetiva.
Um exame de consciência, uma auto-observação cuidadosa, revela-nos, na vida sentimental, por exemplo, fatos desta natureza: experimentamos emoções, sentimos profundamente certos estados anímicos - e não encontramos meios para os definir. Não é porventura freqüente o caso de simpatias e antipatias involuntárias? Quantas vezes não simpatizamos com uma pessoa, sem nenhuma razão, sem nenhum motivo, sem que nada tenha feito essa pessoa para receber nossa simpatia.
Em casos como este temos consciência de nosso estado de simpatia - mas não sabemos explicá-lo, nem defini-lo. É um estado bem vivo em nós - e no entanto indefinível, ou indizível.
Muito mais que o homem comum, o artista, vivendo mais intensamente a vida afetiva, sente esse indizível dentro de si. E sua maior angústia espiritual é …

Receita de dona Cassilda!!!

Dona Cassilda é uma senhora de 92 anos, miúda, e tão elegante, que todo dia às 08 da manhã ela já está toda vestida, bem penteada e discretamente maquiada, apesar de sua pouca visão.
E hoje ela se mudou para uma casa de repouso: o marido, com quem ela viveu 70 anos, morreu recentemente, e não havia outra solução.. Depois de esperar pacientemente por duas horas na sala de visitas, ela ainda deu um lindo sorriso quando a atendente veio dizer que seu quarto estava pronto. Enquanto ela manobrava o andador em direção ao elevador, dei uma descrição do seu minúsculo quartinho, inclusive das cortinas floridas que enfeitavam a janela. Ela me interrompeu com o entusiasmo de uma garotinha que acabou de ganhar um filhote de cachorrinho. - Ah, eu adoro essas cortinas....
- Dona Cacilda, a senhora ainda nem viu seu quarto... Espera um pouco...
- Isto não tem nada a ver, ela respondeu, felicidade é algo que você decide por princípio. Se eu vou gostar ou não do meu quarto, não depende de como a mobília vai…